Hoje, pode-se encontrar todas as formas de joias em quase todos os lugares. É a parte vital de literalmente todas as culturas do mundo. De diamantes, jóias, metais a madeira e couro e muito mais - as possibilidades e combinações são praticamente ilimitadas. A paixão pelas jóias como um item de luxo vem desde o início da civilização - e mesmo antes. Confira algumas peças históricas:

Jóias neandertais da Croácia

 

No final de 2013, a professora responsável pela Coleção Neanderthal de Krapina , na Croácia, resolveu revisitar algumas garras de águia encontradas entre os itens. Ela notou copiosas marcas de corte nas garras e percebeu que elas podem ter sido usadas como jóias.

Uma equipe internacional foi montada mais tarde e confirmou a teoria da professor Radovcic no início de 2015, mudando nossa percepção dos neandertais. Anteriormente considerados brutamontes, agora podemos entender que eles tiveram uma forma de pensamento simbólico em suas vidas. Além disso, indica que a necessidade de ornamentos é anterior aos homens modernos, uma vez que as peças foram datadas de 135.000 anos atrás.

Colar de conchas arqueológicas de Nassarius kraussianus da Caverna Blombos

 

Pesquisadores descobriram colares feitos de conchas de um caracol chamado Nassarius. Esses colares são as primeiras jóias feitas por seres humanos modernos registradas a 110.000 anos atrás. 

Colares feitos de casca de avestruz do Quênia

 

Acredita-se que eles tenham 40.000 anos e foram feitos a partir de cascas de ovos de avestruz, perfuradas e amarradas em uma corda para usar no pescoço. Eles foram localizados na região Enkapune Ya Muto, conhecido como a Caverna do Crepúsculo, no Quênia. Esses achados são contemporâneos à suposta mudança nas habilidades cognitivas humanas, quando houve uma explosão de imaginação e pensamento abstrato.

 

Pulseira de pedra denisovana



Em 2008, em um local de escavação na região de Altai, na Sibéria, foi encontrado um bracelete de pedra entre alguns restos humanos. Quando a camada de solo e o material foram datados, verificou-se que os restos dessa camada em particular tinham algo em torno de 40.000 anos. O artesão pertencia ao povo denisovano. Esse povo se desenvolveu mais cedo do que os humanos modernos e os neandertais.

As riquezas de ouro de Varna

Uma das primeiras culturas a desenvolver ourivesaria foi a civilização de Varna, no leste da Bulgária, perto do Mar Negro, em uma área rica em lagos. Com hidrovias abundantes, o comércio rapidamente permitiu que os ourives aumentassem seu comércio. 

Durante a período de riqueza, os varnianos enterraram seus mortos com suas joias e riquezas, as sepulturas foram datadas em 4560-4450 aC. Mais de 290 sepulturas foram descobertas até agora, e 43 delas continham apenas o memorial fúnebre sem restos corporais. A região era riquíssima em ouro e até hoje nunca foi encontrado outra região como a Varna. 

Viu como as joias são parte da nossa história? E ai qual é a mais bonita das joias mais antigas do mundo?